Fórum Contadores de Histórias

Transcrição integral de perguntas e respostas do Fórum Contadores de Histórias e Agentes de Leitura:

As respostas estão postadas acima das perguntas dos internautas.

Nenhuma interferência ortográfica foi feita no texto  dos postantes das mensagens.

Re: Monografia

terça-feira, 13 de março de 2007, 20:18:18 | Laerte Vargascontadoresdehistorias@uol.com.br

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Angélica. Acho que só o contato com essas pessoas poderá dar a você alguma pista sobre como conduzir esse trabalho. Sempre que pensamos em “terceira idade” temos a sensação (errônea) de que devemos dar ênfase à memória afetiva, às lembranças; enfim, tudo relacionado a um tempo que se passou. Descobri que é mais importante falar e dinamizar uma vida que ainda está pulsante, com desejo e expectativa. Também acho importante trocar a palavra “asilo” por “instituição”. Procure se aproximar dos idosos que estão à sua volta na sua família, pois tenho certeza que será um excelente preâmbulo para o seu trabalho. Boa sorte, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Monografia

terça-feira, 13 de março de 2007, 18:20:55 | angelica<angelica.nagaye@hotmail.com>

Autor: angelica
IP: 201.66.12.54

Olá Laerte… sou de Jacarezinho /PR estou no último ano do curso de pegagogia… quero fazer meu TCC sobre contação de historia na 3º Idade ou em asilos. Gostaria de saber se você pode me dar algumas idéias ou indicar algumas bibliografias. Fico grata !!

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Informação

sexta-feira, 24 de novembro de 2006, 16:15:39 | Laerte Vargascontadoresdehistorias@uol.com.br

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Joana. Gosto sempre de enfatizar que não existe uma série de regras que, se seguida à risca, garanta o sucesso da nossa prática leitora. Quando afirmamos que nossos alunos não lêem, é fundamental que nos perguntemos por onde andam nossas leituras. A família não leitora delega à escola a função de tornar seus filhos leitores e, quando lá chegam, encontram professores pouco comprometidos com a leitura. O que eu quero dizer é que o prazer pela leitura não pode ser forjado, ele tem que brotar, transpirar e fazer seus olhos reluzirem ao dar voz à passagem de um conto que mobilizou você. Tem um livro que é meio datado, mas que eu ainda gosto muito: O imaginário no poder: as crianças e a literatura fantástica. Jacqueline Held. São Paulo: Summus, 1980. Boas leituras, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Informação

quarta-feira, 22 de novembro de 2006, 12:55:03 | JOANA SERVINjoanaservin@yahoo.com.br

Autor: JOANA SERVIN
IP: 201.67.70.199

Olá, Professor Laerte, estou terminando o curso de pedagogia, já estou preocupada com o dia em que terei de enfrentar uma sala de aula, e gostaria de saber sobre as estratégias de contar histórias como forma de incentivo e promoção da leitura. O que é necessário para empregá-la? Esta idéia me ocorreu após perceber o como hoje não há interesse do aluno em fazer leituras. Agradeço, e aguardo retono.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Re: Pesquisa sobre contação de histórias

quarta-feira, 22 de novembro de 2006, 12:29:03 | Joanaservin<joanaservin@yahoo.com.br>

Autor: Joanaservin
IP: 201.67.70.199

Olá, Laerte ou Silvana desculpem-me pela forma como entrei no seu site, estava justamente atrás de infomações acerca do assunto, e por acaso encontrei esta mensagem onde fala sobre o que eu preciso, se não for muito dificil. Gostaria de saber quais os requisitos ou estratégias de contar histórias como forma de insentivo e promoção da leitura. O que é necessário para empregá-la? Peço desculpas pelo atrevimento, muito obrigado.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: História de discriminação

segunda-feira, 13 de novembro de 2006, 13:42:36 | Laerte Vargascontadoresdehistorias@uol.com.br

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Posso dar uma sugestão? Trabalhe com as histórias tradicionais do povo africano: mitos africanos, a origem dos orixás… Acho mais rico do que buscar histórias que vitimizem os negros e fortaleça ainda mais as divergências. Faça uma busca em http://www.jangadabrasil.com.br Boa sorte, Laerte Vargas

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

História de discriminação

segunda-feira, 13 de novembro de 2006, 12:16:32 | leandra borges alves da silva<leandraborges@itefonica.com.br>

Autor: leandra borges alves da silva
IP: 200.100.50.57

Eu gostaria muito de receber historias de discriminaçao em relaçao ao negro.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Curso Contadores de Histórias

quinta-feira, 9 de novembro de 2006, 14:48:04 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Luiza. Que pena! Já estou com a turma fechada. Mas ligue em horário comercial para (21) 2262 0035 e 2215 6301 e deixe seu contato para que possamos avisá-la sobre a oficina de janeiro. Abraços, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Curso Contadores de Histórias

quinta-feira, 9 de novembro de 2006, 04:12:36 | Luiza<marrilunas@hotmail.com>

Autor: Luiza
IP: 201.5.222.216

Laerte, Quando será seu último curso do ano. Gostaria de participar. Grata

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Historias de Natal

sábado, 4 de novembro de 2006, 11:41:19 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Sidileia. Conte a história de São Nicolau, a maioria das pessoas não sabe que a figura do Papai Noel surgiu da lenda sobre esse santo e das ações humanitárias que ele praticou. Abraços, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Re: OFICINA CONTADORES HISTÓRIAS

sábado, 4 de novembro de 2006, 11:38:24 | Laerte Vargascontadoresdehistorias@uol.com.br

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Maria Lucia. Essa oficina é a última que darei esse ano. Se quiser participar, ligue segunda-feira para (21) 2262 0035 e 2215 6301. Abraços, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Historias de Natal

sexta-feira, 3 de novembro de 2006, 13:34:16 | Sidileia Daflon<sdc2005@click21.com.br>

Autor: Sidileia Daflon
IP: 201.29.36.159

Caro Laerte, Trabalho com crianças e jovens em uma comunidade em Nova Iguaçu e estou precisando de histórias referentes ao Natal. Gostaria de contar com sua colaboração. Um abraço Sidileia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: OFICINA CONTADORES HISTÓRIAS

quinta-feira, 2 de novembro de 2006, 20:25:44 | an&ocirc;nimo<>

Autor: an&ocirc;nimo
IP: 200.225.154.112

olá Laerte Sou aprendiz de contadora de estoria e estou amando esta arte bque tem me ajudado batante em meu trabalho profissional e voluntário. Gostaria de estar a parte dos acontecimentos e eventos que você proporciona aos contadores a fim de aprender e compartiçhar ideias Grata Maria Lucia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: História

quinta-feira, 2 de novembro de 2006, 20:18:22 | Maria Lucia Mendes Carigo de Lima<malucarigo@hotmail.com>

Autor: Maria Lucia Mendes Carigo de Lima
IP: 200.225.154.112

Olá Dianne sou aprendiz de contadora de estórias e estou concluindo um curso e estou amando esta arte. E isso tem me ajudado muito na minha profissão (professora) e no trabalho voluntário que desenvolvo com crianças. Fico feliz em poder de ajudar. E essa estória da fruta amarela vai ser a estória que pretendo apresentar no Sarau de Conclusão do Curso de Contadores de História que estou fazendo. Aqui vai o nome do livro. História que o povo conta Ricardo Azevedo volume 5 Esse livro faz parte de uma coleção de livros paraditádicos que o Ministrerio da Educação distribuiu as escolas publicas. Caso você não encontre, me comnuique que eu procurarei digitá-lo e enviá-lo por email Um grande abraço Maria Lucia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

OFICINA CONTADORES HISTÓRIAS

segunda-feira, 30 de outubro de 2006, 15:33:48 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

OFICINA CONTADORES DE HISTÓRIAS – Mód. I Início: dia 09 de outubro, às 18h30. Duração: 8 encontros (sempre às segundas-feiras) Local: Spaço dos Contos/RJ. Ministrante: Laerte Vargas O ator e contador de histórias Laerte Vargas, desde l994, ministra oficinas de contadores de histórias e dinamização de acervo nos mais expressivos programas de leitura do país tendo participado como dinamizador de oficinas no Proler (Programa Nacional de Incentivo à Leitura da Fundação Biblioteca Nacional), Leia Brasil (Petrobrás), Paixão de Ler e Bienais do Livro, onde fundou grupos (dentre eles, o Confabulando – contadores de histórias) e implantou o projeto Casa Viva em Furnas. Atualmente, coordena o projeto As Fiandeiras – contadoras de histórias (grupo de que investiga o universo feminino desenvolvendo sessões temáticas) e o Latão de Histórias (Grupo de contadores de histórias da Comunidade do Morro Dona Marta/RJ) ; ministra a Oficina Vivenciando Contos no Curso Intensivo de Arte na Educação da Escolinha de Arte do Brasil, fundada por Augusto Rodrigues e presta assessoria a eventos e seminários de leitura. Módulo Um: Sensibilização para a arte de contar histórias: A oficina se propõe a sensibilizar a todos da importância da arte de contar histórias na formação do indivíduo, como instrumento de ensino e/ou auto-conhecimento, como ferramenta na busca de uma maior expressividade artística e verbal e como recurso para a dinamização da leitura e de grupos em instituições. Programa: · Apresentação, · Contar histórias, uma arte sem idade, · Memória Afetiva: nossas histórias e “causos”, · Charles Perrault e Irmãos Grimm: breve panorama da trajetória dos contos populares, · O conto popular: sua importância na formação do indivíduo, · O universo simbólico dos contos de fada, · Contando histórias populares e contos autorais, · A co-autoria do contador de histórias no conto popular, · Dinâmicas de produção literária a partir do conto popular, · A “contação” de histórias como ferramenta para a sensibilização para grupos, · A voz e o corpo: conscientização corporal e vocal, · A escolha de uma história: critérios para a seleção de histórias, · Contação. Carga Horária: 16 horas. Público Alvo: Educadores, arte-educadores, profissionais de RH, animadores culturais, psicólogos, atores, bibliotecários, agentes de leitura, pais, avós e demais interessados na arte de contar histórias. Local: Spaço dos Contos Av. Rio Branco, 156 sala 1406 – Largo da Carioca – RJ Informações: (21) 2262 0035 e 2215 6301 contadoresdehistorias@uol.com.br

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Leitura

domingo, 29 de outubro de 2006, 17:49:47 | Elânia<elania.silveira@terra.com.br>

Autor: Elânia
IP: 201.1.202.137

Laerte, muitissimo obrigada pela resposta carinhosa (confeço que ja espera por uma resposta tão calorosa), moro em São Paulo e infelismente não poderei ir ao Spaço dos Contos, estou fazendo umas pesquisas aqui e quem sabe encontro espaços bons em São Paulo também… Muito obrigada novamente Grande beijo Elânia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Histórico da arte de contar história

sexta-feira, 27 de outubro de 2006, 21:51:32 | Cristiane Marques<crismdesouza@gmail.com>

Autor: Cristiane Marques
IP: 201.51.50.200

Conheci,recentemente, e me apaixonei pela arte de contar história.Sabemos que se trata de uma arte milenar,mas, se alguém tiver um texto que fale um pouco dos seus primeiros registros e pudre me enviar,eu farei muito grata. Um abraço. Cristiane Marques

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Dicas de leitura

segunda-feira, 23 de outubro de 2006, 12:38:46 | Laerte Vargascontadoresdehistorias@uol.com.br

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Querida Elânia, Mensagens como a sua é que tocam o coração da gente como um afago. Nela, as palavras saltam de contentamento e emoção e a gente também sente uma alegria muito grande em estar aqui o tempo todo informando e conduzindo o trabalho de tantas pessoas espalhadas pelo Brasil e pelos países de língua portuguesa. Acho indispensável para qualquer contador de histórias a aquisição do Contos Tradicionais do Brasil do Câmara Cascudo (Ed.Global) e, se morar no Rio, venha conhecer a Spaço dos Contos (Tel: 21 -2262 0035 e 2215 6301 ): mantenho aqui um Centro de Formação de Contadores de Histórias e Agentes de Leitura com cursos e oficinas durante todo o ano. Abraços calorosos, Laerte Vargas

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Dicas de leitura

domingo, 22 de outubro de 2006, 12:00:45 | Elânia<elania.silveira@terra.com.br>

Autor: Elânia
IP: 201.1.200.253

Laerte fiz uma pesquisa no google e encontrei este site e lí as perguntas e suas respostas (uma a uma), estou maravilhada, e sinto que encontrei alguém especial que possa me ajudar… Trabalhei numa biblioteca comunitária de uma creche e participei de uma oficina para contadores de historias e simplismente me fascinei e hj desejo muuuuito saber mais e aperfeiçoar-me para seguir este caminho. Na época tinha 18 anos e hj tenho 22 (pretendo cursar Pedagogia), nas suas respostas a outras perguntas ja ví dicas de leitura e gostaria de saber se vc pode me indicar mais algumas…. Aguardo resposta e estou certa que darás Um enorme afago no coração Elânia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Contação de histórias

segunda-feira, 9 de outubro de 2006, 15:20:55 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Obrigado pelas palavras carinhosas, Cássia. Dê sempre notícias. Abraços calorosos, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Contação de histórias

sexta-feira, 29 de setembro de 2006, 18:21:50 | Cassia Dall’igna<cassiadalli@yahoo.com.br>

Autor: Cassia Dall’igna
IP: 192.168.50.17, 201.25.104.5

Caro Laerte, Estive lendo suas respostas a tantas perguntas e confesso, me encantei! Seu modo de referir-se a esta tão nobre arte, encaminhando os que se aventuram pelos caminhos mágicos que levam à contação de uma forma gentil e carinhosa e principalmente esbanjando atenção me comoveu. Parabéns amigo, acho que posso chamá-lo assim. Sou professora aqui em Alta Floresta-MT e atuo, neste momento, na Sec. de Educação de meu município como formadora na equipe pedagógica, mais especificamente com Contação de Histórias. O sentido de meu trabalho e fomentar entre os colegas o desejo de também encantarem-se por esta bela arte. Tenho alcançado bons resultados e mais importante, nossas crianças ganham professores com brilho na alma e no coração… esta é a mágica do conto… encantar e propagar afeto! Um beijo em seu coração, da mais nova amiga e agora admiradora: CÁSSIA.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

MONOGRAFIA

sexta-feira, 8 de setembro de 2006, 17:19:18 | FRANCISLANE<francisjrab@hotmail.com>

Autor: FRANCISLANE
IP: 201.78.93.191

Olá!! Estou desenvolvendo minha monografia sobre como a contação de historias influencia no processo da alfabetização. Sou contadora de historias e desenvolvi algumas tecnicas para fazê-lo. Gostaria se possivel contar com sua colaboração enviando-me algum materila q tnha disponivel. Desde ja agradeço sua atenção.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Pesquisa sobre contação de histórias

quarta-feira, 30 de agosto de 2006, 14:11:15 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Silvana. Obrigado pelas palavras carinhosas. Sempre brinco dizendo que o primeiro contador de histórias surgiu quando uma criança perguntou ao pai porque as estrelas vivem tão alto no céu e ele lhe contou uma lenda sobre a formação do mundo. Inicialmente, as histórias vieram para explicar a origem do homem e do mundo. Os primeiros contadores de histórias foram os viajantes que iam de aldeia em aldeia trazendo notícias dos povos que eles haviam visitado anteriormente. Com isso, as histórias foram se disseminando e sendo absorvidas pelas mais variadas culturas. Se você for pesquisar a origem da literatura oral, é mais complexo. Mas acho que você pode partir da França do Século XVII e abordar o tema a partir da compilação das histórias tradicionais que Charles Perralt fez. Estou reestruturando o Módulo à Distância e logo logo lhe darei notícias. Abraços calorosos, Laerte Vargas Gerente

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Pesquisa sobre contação de histórias

sábado, 26 de agosto de 2006, 23:59:01 | Silvana Guérios<nanaspr2005@yahoo.com.br>

Autor: Silvana Guérios
IP: 200.138.69.63

Olá Laerte Parabéns pelo seu trabalho. Sou estudante de Pedagogia e quero fazer uma pesquisa sobre Contação de Histórias, e estou recolhendo material para saber o máximo sobre essa arte maravilhosa. Quero iniciar resgatando a História da contação de histórias, se puder me ajudar indicando livros, sites, etc . Também quero saber mais sobre o curso a distância. Desde ja agradeço sua atenção.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

História

terça-feira, 8 de agosto de 2006, 15:25:45 | Dianne Chiodinidianne.cultura@jaraguadosul.com.br

Autor: Dianne Chiodini
IP: 192.168.10.204, 201.25.216.148

Preciso da história da fruta amarela, caramba carambola… Quem puder me ajudar, fico agradecida.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Contadores de histórias e remuneração

quarta-feira, 19 de julho de 2006, 10:53:04 | Ana Luísa Lacombe<analu@fazeconta.art.br>

Autor: Ana Luísa Lacombe
IP: 201.26.154.224

Continuando a conversa sobre apresentações de voluntários. Esta questão da remuneração dos contadores de histórias é delicada e deve ser conversada sempre. Apesar de ser uma das profissões mais antigas, hoje em dia o trabalho dos contadores ampliou seus espaços. Em cada situação a questão deve ser tratada de forma diferente. Há muita gente curiosa querendo ser contador de histórias, sem nenhuma habilidade ou preparação, há muita gente boa, que vive do ofício, há muita gente talentosa que, mesmo sem nenhuma preparação específica exece bem esta função. O mercado irá peneirar naturalmente, quem é e quem não é do ramo. Acho que quem é profissional e vive de contar histórias, deve se colocar como profissional e cobrar como tal. É importante que os contadores de histórias conversem, troquem idéias, sobre mercado, valores de cachê, condições de trabalho, etc. Só assim iremos estabelecer alguns parâmetros. Mas a atitude profissional, depende de cada um.

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Contaçao de história

terça-feira, 18 de julho de 2006, 14:07:22 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Prezada Ivone, O primeiro pré-requisito para um contador de histórias é adorar ouvir histórias. Não existe um passo-a-passo que conduza e garanta o sucesso de uma atividade como a Hora do Conto. Contamos, sim, com recursos de abordagem dos contos e temas com os quais queremos trabalhar. Na minha opinião, acho que você deve reunir numa mesma sessão a faixa etária de 6 a 8 anos e, em outra, as de 8 a 11. Interessante também se você puder participar de encontros e oficinas que tratem do assunto. Nelas percorremos a trajetória do contador desde do momento da escolha da história, passando pelo estudo da narrativa e culminando na grande celebração da oficina que é o contar histórias. Leia a Interpretação dos Contos de Fada, de Marie-Louise Von Franz; pois nele você vai ouvir falar muito sobre arquétipos e o processo de individuação da criança. Boa sorte, Laerte Vargas contadoresdehistorias@uol.com.br

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Contaçao de história

sábado, 15 de julho de 2006, 22:21:37 | Ivone Bueno<danielbueno@cpovo.net>

Autor: Ivone Bueno
IP: 201.66.159.135

Gostaria de algumas dicas de como contar histórias para crianças da faixa etária de 6 anos a 11 anos,ou seja, Literatura Infantil. Sou estudante do curso de Pedagógia, tenho que desenvolver um projeto sobre essa tematica. Aguardo respostas.Ivone

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Re: Projeto

terça-feira, 4 de julho de 2006, 14:03:18 | Laerte Vargas<contadoresdehistorias@uol.com.br>

Autor: Laerte Vargas
IP: 201.36.98.48

Olá, Márcia. Você precisa de bibliografia sobre qual assunto? Abraços, Laerte Vargas http://www.contadoresdehistorias.com.br

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

Projeto

sábado, 1 de julho de 2006, 23:05:30 | marcia<marciabalzani@yahoo.com.br>

Autor: marcia

IP: 200.168.176.113

Ola´, tudo bem? Sou contadora de histórias em um grupo chamado Griots. contadores de histórias. Trabalhamos em hospitais. Estou querendo escrever um projeto para contar histórias em asilos e na praça. Vc pode me ajudar ou indicar algum site ou bibliografia? grata marcia

Para responder, visite o inforum Contadores de Histórias

12 comentários sobre “Fórum Contadores de Histórias

  1. Olá Laerte, primeiramente gostaria de agradecer por compartilhar suas experiencias com o público. Tem sido de muita ajuda, Parabéns pelo site. Li o que escreveu acima sobre a imprtancia da comunicação entre os contadores, e gostaria de informações de como montar projetos para prefeituras e escolas. Se puder ajudar mais uma vez, ou indicar quem o faça ficarei agradecido. Desde já muito obrigado

    • Olá, Josué.
      Para Prefeituras e outras instituições públicas, o projeto vai exigir de você não só uma elaboração mais aprimorada como também uma estrutura maior para efeito de pagamento, tais como RPA e, em alguns casos, até CNPJ para emissão de nota fiscal e tudo mais.
      Para escolas, o projeto pode ser apresentado de forma mais simples.
      Contudo, em ambas as situações, é fundamental que sua fala revele muito do que se passa no seu coração.
      Visite o link: http://www.blogacesso.com.br/forum/manual.pdf para conhecer um pouco sobre elaboração de projetos e boa sorte.
      Abraços calorosos,

  2. Olá Laerte! depois de fazer algumas pesquisas, encontrei você. Atualmente trabalho como babá. Gostaria muito de fazer um curso de contadora de história para aplicar no meu trabalho e oferecer qualidade ao mesmo. Moro em Nova Iguaçu-RJ

  3. Oi, Laerte! Estou querendo muito fazer o curso de contador de histórias para aplicar em trabalhos com crianças em hospitais, orfanatos,… Por favor, me diga quando houver novo curso (anacrisgasparini@yahho.com.br).
    Estou na grande expectativa da abertura de nova turma. Forte abraço.
    Ana Cristina

  4. Olá Laerte, sou professora e pedagoga, e fui intimada por uma mãe de um ex- aluno meu a montar um projeto de contação de histórias para a empresa onde ela trabalha, sendo que a empresa esta preparando para o mesmo dia a Semana de prevenção de acidente de trabalho.Gostaria que você pudesse me ajudar com algumas idéias para que pudesse montar um projeto de qualidade para enfatizar e mostrar a importância para as nossas crianças de uma história bem contada…
    Tenho mil idéias se como coloca-las em prática mas não sei como coloca-las no papel……
    Agradeço desde já a colaboração;

    • Prezada Fernanda,
      Foi intimada, mas a ideia a seduz, não é?! Sem isso, não dá para seguir em frente.
      Na empresa existem especialistas que entendam e que tenham mais bagagem do que uma educadora com formação em pedagogia para avaliar um projeto?!
      Garanto que não! Podem aqui e ali opinar, mas você tem que estar totalmente imbuída de que é a detentora do saber.
      Para eles e para você mesma!
      Siga as etapas básicas de qualquer projeto:
      Apresentação
      Público alvo a que se destina
      Duração
      Justificativa
      Objetivos
      Custo
      Não seja muio prolixa e não se preocupe em apresentar um projeto que cante e dance sozinho.
      Simples, direto e claro.
      Isso é o que importa.
      Faça primeiro, um grande rascunho, como se fosse uma tempestade de ideias e palavras e depois, vá depurando.
      Sempre dá certo. Com a ajuda de São Cascudo.

  5. Desculpe a falha meu Nome é Fernanda……..a professora do projeto da contação de histórias….

  6. Olá, meu nome é Lili Caffe e sou bonequeira e contadora de Histórias somente voluntária em minha cidade e fui convidada para um festival de literatura o FLIV, não tive a minima ideia de quanto deveria colocar no valor do cachê e chutando acho que exagerei, alguém pode me ajudar para eu ter uma base?

    • Lili, pro-labore, cachê, remuneração; enfim, o nome que tiver, é o valor justo pelo seu trabalho e ele só você conhece.
      Não fique tão aflita por não ter sido chamada. A maioria dos eventos não chamam, eles solicitam orçamentos a vários artistas para convidarem aqueles que eles querem.
      Isso porque são obrigados a atenderem as diretrizes que regem as licitações para contratações.
      Fique em paz.
      Abraços calorosos,

  7. Olá Laerte
    Sou Eliane, estou me aposentando gradativamente (Já me aposentei pelo INSS Uhhh) … Sou Pedagoga, Psicopedagoga e Mestre em Educação Especial mas estou distante da sala de aula(sempre Graduação) há muito tempo, atuo como Empresária.Como minha jornada de trabalho regular esta diminuindo, e estou com tempo disponível, gostaria de realizar o sonho de contar Histórias para crianças hospitalizadas, especialmente na pediatria oncológica, pois temos em nossa cidade um hospital especializado neste tipo de atendimento e a grande maioria das crianças são de fora e ficam internas por muito tempo. Comecei agora a pesquisar e me preparar para isto, e sei que não será simples. Gostaria de algumas dicas, inclusive de literaturas mais apropriadas, tanto para o meu começo como para o ambiente. Não conheço as crianças ainda, fiz contato com o hospital e eles ficaram de retornar para ver se é possível e como funcionaria, por tanto não sei a variação de idade, o quão debilitadas são, enfim nada. Só sei que quero aprender a fazer isto, se não puder ser no hospital vou aos orfanatos, ou quem sabe nos dois.Ah!!! Sempre gostei de contar histórias, fazia muito isto nas importantes funções de mãe e de tia, agora cresceram todos e estão distantes, mas todos lembram de mim como a contadora de histórias. Infelizmente nem lembrar as historias consigo mais, mas claro não será empecilho, vou lê-las e decora-las (do coração) todas.
    Aguardo uma opinião sobre minha idéia.
    Grata.

    • Olá, Eliane.
      Pelo seu relato, a gente percebe que a contadora já existe e só precisa ser instigada a soltar a língua.
      Também é importante encontrar cúmplices.
      Comece a despertar as histórias contando-as para suas amigas, reunindo um grupo (mesmo que pequeno) para leitura de contos populares, voltando a acender a chama do narrar.
      Você não me disse em qual estado e cidade reside, mas vc pode procurar parceiros no Proler local ou, se o município for atendido pelo programa, no “Viva e deixe viver”.
      Abraços calorosos,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s